Últimos assuntos
» [FP] Kaio S. Proudmore
Dom 13 Jul 2014 - 14:22 por Kaio S. Proudmore

» [FP] Cesare Borgia
Dom 13 Jul 2014 - 13:36 por Queen Snow White

» {FP} Hazel
Dom 13 Jul 2014 - 13:36 por Queen Snow White

» Marquesa Giovanna
Dom 13 Jul 2014 - 13:35 por Queen Snow White

» [FP]Donatello G. Allighieri
Dom 13 Jul 2014 - 13:35 por Queen Snow White

» [FP]Alek Lockerdawn
Dom 13 Jul 2014 - 13:12 por Queen Snow White

» [FP] Suelen Silva -em construção-
Sab 12 Jul 2014 - 0:55 por Suelen Silva

» TESTE DE ASSINATURAS
Sab 12 Jul 2014 - 0:29 por Alek Lockerdawn

» [FP] Bellator Cipriano -em construção-
Sab 12 Jul 2014 - 0:13 por Bellator Cipriano

Parceiros

Coloque nosso banner em seu fórum, e logo depois envie uma MP para Espelho Mágico, com o banner e link do seu fórum.


:: Topsites Zonkos - [Zks] ::
Staff

PERFILMP

PERFILMP

PERFILMP

PERFILMP

PERFILMP

PERFILMP
Quem está conectado
1 usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 1 Visitante

Nenhum

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 13 em Sab 28 Jun 2014 - 0:33

[FP] Mrs.Rendvery

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[FP] Mrs.Rendvery

Mensagem por Raven H. Rendvery em Sab 21 Jun 2014 - 0:12



Raven Rendvery

player ▬ idade ▬ contato



Dados do Personagem

nome completo: Raven Holland Rendvery.

idade: 20.

photoplayer: Holland Roden.

rank: Bailarina.

grupos: Bailarina e Banshee




Habilidade

Habilidade: sem habilidades





Arsenal

Arsenal: • Chicote - Um chicote de couro negro feito especialmente para o portador, o que significa que apenas o mesmo consegue manuseá-lo com tamanha destreza. Seu cabo é banhado a ouro e tem cravado em letras delicadas, em uma linguagem arcaica "Honrai meu nome". Sua extensão e principalmente ponta são banhadas em verbena ou acônito, dependendo muito de sua necessidade. É encantado, por isso quando não em uso se torna um bracelete em forma de cobra. Quando ativado ele se desenrola do braço da portadora como uma cobra.

• Arco - Um arco forjado em ferro estígio, tendo assim uma coloração variável entre o cinza e o negro e a corda leva uma tonalidade vermelha sangue. Por sua extensão pode-se ver cravado em uma língua antiga "Acompanhado pelo sol e pela lua". A aljava é de couro branco e contém um total de 20 flechas, sendo elas de um misto de ouro e prata e a ponta feita de partículas de diamante, chegando a ser mais afiada que uma espada.

Inventário: ☞ Anel de Prata Um delicado anel de prata com uma lontra de diamantes. Dentro está escrito "Close your eyes and swim."

☞ Gargantilha Uma gargantilha de ouro amarelo com um pingente de lontra de diamantes. As letras R.H.R estão cravadas na parte de trás da lontra. Há um segundo pingente que é a chave do diário de Raven.




Descrição

Descrição Física: Rav é uma garota baixa, ela tem apenas 1 metro e 60 centímetros, não é tão magra, mas nunca poderia ser considerada gorda. Pele branca como a neve, olhos verdes escuros, as vezes claros, cabelos de uma tonalidade chamada loiros amorangados. Raven tem o rosto um pouco redondo, os cabelos são ondulados e as vezes caiem em cachos. Os peitos da garota são fartos e ela faz questão de usar decotes que deixam isso bem a mostra, quadris largos e as unhas estão sempre compridas e normalmente pintadas de preto ou vermelho. Rave também tem o costume de usar salto quinze para deixar-se mais alta do que realmente é.

Descrição Psicológica : Raven é uma garota centrada em seus objetivos, o tipo de garota que você odeia ter como inimiga, porém não gosta tanto de ter como amiga. Ela é falsa, manipuladora, poderosa e calculista, todos podem achar que ela é mimada, mas estão errados já que Rav sofreu e batalhou muito para chegar onde esta hoje. A garota é ambiciosa e altamente egoísta então é melhor dar um passo para trás e pensar duas vezes antes de ser meter. Sua cabecinha é um labirinto sem saída aonde muitos se perderiam se tentassem a entender, sua inteligência está acima da média e sua loucura também.




História


Gárgulas, em pé, na frente do seu portão. Rosas, lírios, acônito, verbena... O céu nunca foi tão distante de uma criança. Um coração puro? Não para Hazel, não para Raven. Um coração pesado e negro demais para ser suportado por uma criança. Uma cruz difícil de carregar durante uma infância tão conturbada como a delas... Um beijo de boa noite, uma coroa de flores, um sorrio, um gesto. Uma inocência tirada à força por um surto. Uma mulher rasgada para dar a vida a sua cria. Uma irmã desesperada para proteger um bebê. Uma criança nascida no lugar mais escuro e sem esperança de Aeternitas, um lugar aonde nem Lúcifer se meteria... A mente de um psicopata. Digamos que desde a primeira gravidez, Megan já sofria com isso e quase não deu vida à Hazel. Quase... Seria um risco para a garota engravidar novamente, mas a vida é feita de desafios, e ela fora desafiada com a inesperada gravidez de Raven. Tão calma, tão angelical e tão inocente a garotinha veio ao mundo sem saber que sua vida custaria a da mãe. Uma tragédia sendo derivada de uma alegria. Como poderia Hazel ou Edmund suportar a morte da mãe ou esposa? Uma garota morena, mas não muito miúda para quem tinha apenas seis anos de idade. Gritos vinham dos lábios de Edmund enquanto ordenava que a filha saísse de seu caminho, mas ela não faria. Ela não perderia duas pessoas em apenas um dia, não se permitiria isso. O corpo do pai cedeu. Hazel estava coberta de sangue, não seu é claro. A irmã estava a salvo. Os pais mortos e tudo o que a pequena garotinha de seis anos podia fazer era fugir. E foi o que fez. Com o pequeno embrulho roxo nos braços, a katana nas costas e as lágrimas no rosto, correndo pela floresta tentando achar abrigo. Tentando achar alguém que lhe estendesse a mão. Sendo guiada pelas luzes da cidade enquanto sentia o mal espreitar-se na escuridão da floresta.

O barulho do galho se partindo, ou a luz iluminando aquela flecha a fizeram parar e a única coisa que pode fazer foi se jogar ajoelhada no chão, segurando com ainda mais firmeza a irmã nos braços. Um homem saía da escuridão enquanto a garota pedia pela vida da irmã, pedia pela salvação da caçula, não se importando mais consigo mesmo, no entanto, como poderia ser capaz de deixá-la sozinha? As mãos grossas do caçador tocaram o ombro da morena e ela se levantou pronta para correr novamente assim que ele a soltasse, mas o simples fato de "Venha comigo" fez a garota ficar parada, sem poder mexer sequer um músculo. Todas as histórias de terror começaram a passar pela mente de Hazel. E se ele fosse na verdade um maníaco? Ela realmente pensava nisto... Mas aquela tatuagem, aquela simples tatuagem no pulso do garoto que dizia "Nós protegemos aqueles que não podem se proteger" mostrava que ele era um caçador. E caçadores são os bonzinhos das histórias. Eles são os que salvam as chapeuzinhos vermelhos... E naquele momento Hazel apenas queria um herói, não importava de onde viesse. Ela precisava de um herói. E pelo que parecia seu herói estava diante de seus olhos.

Pensar nele sendo seu herói a fizera esquecer-se de todas as histórias em que seres anormais eram caçador por homens como aquele, e foi abaixando o olhar e aninhando Raven em seus braços que Hazel o acompanhara. A casa não tinha luxo, mas ninguém precisava disto quando finalmente se tinha amor e carinho; mas também regras e rigidez para se tornar algo tão grande quando o caçador. Aos poucos Raven foi crescendo e se tornando ruiva como a mãe e com uma personalidade fora do comum. Uma coisa que todos começaram a perceber na caçula era que a mesma não tinha os genes vampirescos de seu pai, nem os bruxos de sua mãe... Era como se a mesma fosse imune. Aos poucos foi se tornando não só um gênio como também uma ótima caçadora, perdendo é claro para sua irmã. Um segredo então foi se revelando, Raven era uma Banshee... Um espírito lamentador. Uma mutação da natureza causando sua imunidade aos seres místicos que habitavam Aeternitas.

Um tempo depois o caçador veio a falecer durante uma de suas caçadas e Raven tivera a infelicidade de entrar para a Purple Fantasy academy. Quando a morte se aproximava, Raven gritava desesperadamente, e talvez esta fosse sua cruz, assim como o sangue era a de Hazel. Uma tormenta para cada uma, algo que nunca poderiam se livrar. Estava acorrentado a elas, assim como uma estava para sempre presa à outra. E o que as Rossetti juntam, nada poderia separar.



thanks, baby doll @oops!





  Queen of Disaster ♕

>> Love is not a choice, neither is death<<


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum